2 de jul de 2011

FRIO DESUMANO



Está semana no RS – Brasil começou a estação mais charmosa para os amantes da moda, bem sucedidos e compradores compulsivos por roupas e também a mais destemida para quem não tem onde morar, comer, tomar banho, dormir e muito menos se vestir. 

Bom como todos os dias minha rotina é esperar o ônibus para ir trabalhar, mas preparado de luvas, cachecol, casaco e guarda chuva porque o inverno no sul é tenebroso, só que nesta semana um morador de rua me pediu gentilmente dinheiro para tomar um café meu coração se rendeu por ver sua situação de chinelos, bermuda, moletom e um plástico que utilizava para fazer de capa contra chuva e frio algo desumano com uma temperatura de 8° graus e vento trazendo a sensação térmica de , com coragem não sei bem dizer se é este o nome só que infelizmente e a realidade dura destes remanescentes, guerreiros que enfrentam todos os dias esta batalha a luta em sobreviver na rua. 

Graças a cidadãos que se preocupam com o próximo esta realidade vem sendo amenizada com albergues, campanhas do agasalho e etc. Em pro do direto a dignidade, felicidade que ainda em nosso pais parece estar engatinhando é claro que graças a estas pessoas e os meios de TV a pressão faz com que o sistema se mexa algo que não precisaria ser feito se eles cumprissem com seus deveres e promessas.  Disto tudo agradeço a todas as pessoas que tem o amor dentro de si que se integram de corpo e alma para ajudar o próximo isto me fez lembrar um trecho da musica de Neto Fagundes com o grupo Da Guedes que é assim,

       “frio de baixo da ponte, frio do escuro da noite, frio da desigual deda, frio das grandes cidades, frio” relatando a dificuldade de se viver na rua no inverno.

Quem estiver interessado em ajudar entre nestes sites ou endereços para informações ok.



Campanha do Agasalho em Porto Alegre: roupas, cobertores, calçados e alimentos - Central de Doações Avenida Borges de Medeiros, 1501.

Escrito por Cícero ribas

Nenhum comentário:

Postar um comentário