15 de fev de 2011

De gênio e louco todo mundo tem um pouco.



Este finde semana eu caminhava pelo centro de POA – rs e depara – me com uma situação corriqueira vista por muitos de nós, mas nunca notada um morador de rua falando sozinho, com um carrinho cheio de garrafas pet, falando – É te falei que a gente tinha que ter começado por baixo, agora os caras já pegaram tudo, só vai da pro almoço. Vendo está cena parece engraçada e logo julgamos é louco, após assistir o acontecimento percebi que ninguém da a maior bola, aquilo me fez lembrar do filme Naufrago interpretado magistralmente por Tom Hanks, a historia mostra seu desespero por estar sozinho em uma ilha deserta, resolve criar uma nova rotina tentando não perder sua sanidade por completo retornando aos tempos do homen de leandertal, se adaptando ao novo estilo de vida como fazer fogo, pescar, construir abrigo para não perder o resto de lucidez que existia dentro de si, cria um amigo imaginario com uma  bola de volei que carinhosamente o chama de Wilson que será seu amigo e parceiro o motivador, a nunca desistir de sobreviver e tentar encontrar o caminho para casa com idéias criativas e incríveis.
Bom o que quero dizer é que todos nos temos um pouco de louco e alguns de genio, que os moradores de rua são genios vivem suas fantasias esperando um resgate ao elo perdido de suas vidas, loucos somos nos que vivemos correndo atráz do relógio sem observar que os genios ou mais os mais loucos que nós moradores de rua (que achamos né), veem a vida que o mundo nos proporciona. Talvez devessimos prestar mais atenção nestas pessoas tentar resgata-las e aproveitar suas fontes e descobrir que a vida é sim para loucos.

Escrito por Cícero Ribas

Nenhum comentário:

Postar um comentário