4 de mai de 2011

Suas fisionomias representam seus times e a suas direções o futebol



No domingo pude acompanhar o maior clássico de futebol em rivalidade do Brasil, e segundo as pesquisas Fifa o terceira maior do mundo o GRENAL, ficando apenas atrás de Real Madri x Barcelona e Boca Junior x River Plate. O mais bacana é que atualmente os treinadores são os dois maiores ídolos de GREMIO E INTERNACIONAL e suas identificações com a história destes clubes fizeram o GRENAL 385 importante ainda.
De um lado o imortal tricolor, liderado por Renato Portalupii o símbolo de bom futebol aliado a garra a entrega tão conhecida imortalidade com a ofensividade de Renato.
Do outro temos a academia do povo, liderado por Paulo Roberto Falcão que sempre aliou técnica, habilidade e força e agora em sua equipe aplica jogar compacto com inteligência.
Escolas tão diferentes que só poderiam apresentar grandes confrontos como o que vi no 385 embora tenha havido uma verdadeira supremacia vermelha, por precisar da vitória assim obrigando um segundo jogo. O inter impôs um futebol parecido como a equipe de 1979 que jogava de pé em pé só que perdeu muitos gol, mas já mostrando a cara de falcão. O grêmio com desfalques e um grupo limitado por uma direção incompetente que só visa seu foco no ARENA jogou muito mal, tenteou mostrar garra mas a falta de técnica os prejudicou muito, desta forma irritando o comandante gremista que viu seu time ser envolvido, só com a expulsão de Guinazul o jogo melhorou e o tricolor empatou, forçando para uma decisão de pênaltis.
É mais como no jogo o internacional se mostrou superior concluindo todas as penalidades já do lado do grêmio Borges isolou a bola outro pênalti méritos para Renan que pegou.
É amantes do futebol foi apenes o primeiro capítulo desde clássico incrível ainda existiram mais dois para saber que será o campeão gaucho e talvez mais 2 na libertadores continuem acompanhando.

Escrito por Cícero Ribas

Nenhum comentário:

Postar um comentário